quinta-feira, 30 de julho de 2015

Katherine

   Seguimos caminho rumo a Katherine onde iríamos pernoitar duas noites. Ainda tivemos de fazer alguns quilómetros de noite o que não estava nos planos. Conduzir de noite exige uma atenção redobrada devido aos animais que se podem atravessar na estrada, os mais comum são os nossos amigos saltitões (cangurus), e porque é a hora em que mais circulam os road trains. Os road trains são camiões enormes, com vários atrelados, que fazem abanar a auto-caravana de cada vez que se cruzam connosco. O pior é que sabemos que eles levam muito tempo até conseguirem travar portanto há que ter muita atenção quando algum vem atrás de nós, pois se travarmos de repente para não atropelar um Skippy podemos ser albaroados. 
   Na nossa primeira manhã em Katherine tínhamos marcado para ir fazer um passeio de helicóptero mas quando lá chegámos o motor de arranque do veículo não quis colaborar e não houve maneira de levantarmos voo. Depois de uma ida ao supermercado para comprar comida, voltámos para o parque de campismo, fizemos um bom pequeno-almoço enquanto pesquisámos online e nos guias turísticos da zona o que não poderíamos perder. Assim que descobrimos que havia uma piscina termal na zona decidimos onde passar o resto da manhã.
   A temperatura da água não estava ainda nos 32 graus mas estava bem quentinha e foi um bálsamo para a alma! 





   Da parte da tarde recebemos a notícia que o motor de arranque do helicóptero tinha sido consertado e lá fomos nós para mais uma tentativa de sobrevoar sobre os desfiladeiros, treze no total, de Katherine. Nunca tínhamos andado de helicóptero e, uma vez que era o dia de aniversário do Homer, achámos que era oportunidade certa para riscarmos mais um item da nossa bucket list.






   Foi uma experiência incrível :-) O Homer tem medo de alturas mas portou-se lindamente e adorou a experiência. 
   Na manhã seguinte acordámos bem cedo para irmos dar um passeio de barco pelo rio Nitmiluk. Desta vez íamos passear pelo rio e desfiladeiros que no dia anterior tínhamos sobrevoado. Este foi, sem dúvida, um dos pontos altos da viagem! As cores da manhã, os reflexos na água, os sons da natureza: pura magia! 








4 comentários: